Obrigado irmão Valdecy Nunes

Obrigado irmão Valdecy Nunes

Em minha vida, conheci poucas pessoas que realmente pudesse chamar de “amigo do peito”. Uma delas foi Valdecy Nunes, pessoa que conheci o coração em viagem a Porto Alegre nos dias 07/08/09/10 e 11 de setembro de 2001.

Viajamos eu, o pastor João Pereira e ele, para algumas pregações no Sul. Conversei com ele pela primeira vez ainda no Hotel e percebi, intui, um coração simples e humilde como poucos. Minha bagagem havia atrasado para levarem ao hotel e ele imediatamente ofereceu seu melhor terno e camisa para que eu vestisse. Aquilo não foi necessário, mas foi como se HOUVESSE OCORRIDO.

Cordato, honesto, fiel, silente, educado, sou testemunha dele aqui e no Céu. Seriamente, fico privado do contato de um irmão que foi um conselheiro e amigo da minha família, pessoa única e que, como disse acima, foi um AMIGO. Minhas saudades, minhas lembranças e meu apoio aos seus filhos e esposa. Todos esperamos estarmos juntos em breve amigo, pela Graça de Deus.

“ …Voltando com amigos, o mesmo caminho é mais curto”

Pastor Sérgio Ricardo

Carta de amor

Para minha querida e preciosa esposa Pêdra!

Minha amada esposa, neste momento escrevo-te esta carta com o mesmo amor e paixão de quando escrevia nossas primeiras cartinhas, em especial àquela quando fostes para São Paulo e eu não sabia o endereço para poder-te enviá-la. Então, por longos meses a carreguei todos os dias no bolso. Esta também não posso entregar -te, porém isso não me impede de escrevê-la.
Nos apaixonamos ainda adolescentes…ah meu amor, os teus lindos olhos e cabelos castanhos claros e o teu sorriso encantador eram características marcantes em ti… Eu sabia que o que sentíamos um pelo outro era amor, assim como vc, eu tinha certeza que queria viver contigo até o fim de nossas vidas. Imaginava nós dois velhinhos e apaixonados arrodeados por nossos filhos e netos e quem sabe bisnetos.
Mas esses não eram os planos de Deus para nós, Ele a levou para si. Resta -me saudade e uma paixão à espera de um grande amor que não voltará de viagem, como quando fostes para São Paulo…
Casamo-nos vivemos tão felizes! Recordo -me da primeira refeição que você preparou em nosso humilde lar, sem mobílias e portas. Nunca em minha vida eu comi uma abóbora tão deliciosa. Não poderia deixar de mencionar a nossa vinda para Brasília, vc gestante da nossa segunda filha e o nosso primogênito nos braços. Trouxemos um saco com roupas e dois pratos que se quebraram durante o percurso, o início não foi fácil, mas tínhamos um ao outro, nos amávamos e sabíamos que venceríamos.
Você acreditou em mim, sempre esteve ao meu lado. Sempre foi guerreira, forte, determinada, lutadora e amorosa. Uma perfeita costureira que aprendeu fazendo roupas de bonecas e se tornou a profissional que era, vestiu nossas três filhas com decência. Uma mãe super protetora que criou nossos cinco filhos com amor e dedicação. Você esteve ao meu lado durante o meu ministério, uma verdadeira cristã.
Minha amada, tu fostes tão zelosa comigo, com nossos filhos e com o nosso lar. Serei eternamente grato a ti!
Meu amor, você não estará aqui para perguntar se eu peguei a carteira, o documento do carro, a blusa de frio, me dizer para não tomar água gelada…
Ah, minha Pedrinha! Que falta você me faz! Você sempre foi o amor da minha vida, o meu único amor! Um dia eu te encontrarei e te reconhecerei com aquele belo sorriso e seus cabelos castanhos claros e te darei um forte abraço!

Eu sempre te amarei!!!
Do seu eterno amor, Lindomar!

Aviso

AVISO

Prezado leitor, prezado irmão, você que me lê, saudações em Cristo. Em 05 de abril próximo completarei 33 anos que fui batizado conforme Atos2:38. É fato inconteste que Jesus Cristo jamais falhou e eu, sou testemunha de milhares de maravilhas que ELE fez e que presenciei e que FAZ. Eu não vi JESUS falhar, sendo que ELE está vivo e possui seu Coração voltado para Sua Esposa Terreal. 

Estive a ler há dois dias atrás, que 8.500 pessoas morrem por dia por conta da fome. A vacina? Comida. O Brasil consome 56,6 milhões de caixas de calmantes e soníferos, isso de acordo com pesquisa séria, ou seja, 56.600.000 de pessoas intranquilas ou feitas intranquilas por algo que pode ser congênito ou não, juízo de valor não farei. Até junho de 2019, a população carcerária no Brasil era de 773.151 presos, tirando China e Índia, temos a segunda maior população carcerária do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. 

Analisemos: o caso de pandemia é (do grego παν [pan = tudo/ todo(s)] + δήμος [demos = povo]) é uma epidemia de doença infecciosa que se espalha entre a população mundial. 

Queremos refletir que pragas, pestes, viroses, fome, guerras sempre existiram, todavia, por último, as pessoas precisam ficar enclausuradas em suas casas por Decreto Federal ou estadual.  VERGONHA.

Uma emissora famosa no Brasil, emissora de televisão explora 24 horas o MEDO nas pessoas e das pessoas. A mesma emissora que transmite carnaval, futebol e não possui ideologia, senão, EXPLORAR o satanismo na terra.

Eu não me importo com a foto, pois não é Jesus e o diabo não como o fizeram. A mesma TV que espalha o medo e o desespero, mostrou essas cenas para o mundo, mesmo com a notícia do VÍRUS que ronda o mundo, já presente no Brasil.

VERGONHA.                         

Eu não preciso ser intelectual para entender que o apelo é simbólico, brincam com os símbolos e a fé. Agora, reflita:

  1. Existe um Deus Vivo que não suporta zombaria.
  2. ELE enviou um profeta para nos preparar para o RAPTO.
  3. Israel está em sua terra.
  4. A MENSAGEM FOI PREGADA.
  5. Vivamo-la.
  6. “ O TEMPO JÁ NÃO É MAIS”. William Branham.
  7. Chega de MEDO.
  8. Apocalipse 10:7-11.

falecom@avozdedeus.org.br

 

Irmão Branham, o mensageiro do Filho do Homem

Irmão Branham, o mensageiro do
Filho do Homem

São necessárias algumas palavras sobre a afirmação acima. Lembro-me de ter ouvido um pregador falar que A NUVEM foi ADOÇÃO do profeta para pregar. Partindo da afirmação do pregador, irmão Branham pregou sem ser adotado por Deus antes de 1963.
   Óbvio fica, isso não me estranha, justifica-se de umas e outras formas, que não foi JESUS ELE MESMO que vindicou o já adotado ministério do profeta William Branham. Fique com o que o profeta falou…isso é maravilho. Outro me disse: “Cuidado com essa “coisa” de datas”. Certo é que não reconhecem OS SELOS ABERTOS.
   Nenhum outro pregador na terra, ou em outro lugar, foi COMISSIONADO para a abertura de TODO O SEGREDO DE DEUS, senão, WILLIAM BRANHAM. O texto é pétreo em Apocalipse 10:7.
O Anjo FORTE era CRISTO, o anjo William Branham é o Comissionado de Apocalipse 10:7. Correto e não há interpretação que o CORDEIRO TOMOU O LIVRO, JESUS, em Apocalipse 5. Jesus nos disse a todos, antes da sua Ascenção:

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.
Mateus 28:18-20

Temos revelação para vermos o NOME de JESUS CRISTO no texto, mas, não vemos que somente aos homens cabe a pregação do Evangelho? Cabe aos homens a pregação do Evangelho, logo, Cristo e o profeta foram UM no púlpito de Jeffersonville em 1963 e sempre (Jesus) esteve com ele no ministério.

E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.
Efésios 4:11-14

 A Revelação dos Selos, a abertura da Palavra, seja o nome que queira, se deu, tempo passado.
A nós, filhos de Deus, nos cabe aceitar como Nos foi dado. Lembrar que pregadores de garupa, que nada intentam senão a fofoca, a maledicência, o dinheiro das ovelhas, a prevaricação, a soberba, o intuito pessoal, não lhes poupo em suas presunções de legítimos, não o são.
Eu não estou a falar de denominação, isso é tão passado quanto a ERA DE LAODICÉIA. Irmão Branham é profeta para quem o recebe, para a ESPOSA DE CRISTO. A Mensagem crida por nós e rejeitada por Laodicéia é a mesma.
Companheirismo, Convenção, Bispo, Apóstolo, Mentor, Erudito, seja lá como você deseja ser chamado, digo-lhe, A LEGITIMIDADE ÚNICA DA MENSAGEM É A FILIAÇÃO DO CRENTE E SEU PAI. Os Selos foram abertos e os questionamentos não nos cabem, vivemos por fé e não por vista.

falecom@avozdedeus.org.br

Perdão

CHOATphotographer

Perdoai as nossas ofensas

A Oração do Senhor, também conhecida como o Pai Nosso ou pai-nosso, é a oração mais conhecida do cristianismo. Duas versões dela ocorrem no Novo Testamento: uma no Evangelho de Mateus (Mateus 6:9-13), como parte do discurso sobre a ostentação, uma seção do Sermão do Monte; e a outra no Evangelho de Lucas (Lucas 11:2-4).

“E perdoa-nos as nossas dívidas como também nós perdoamos aos nossos devedores.”

A Bíblia de Jerusalém destaca o paralelismo/correlação temática desse versículo com: Lucas 11:4, Mateus 18:21-35 e Efésios 4:32.
A Bíblia do Peregrino, que traduz essa frase como: “perdoa nossas ofensas como também nós perdoamos aos que nos ofendem”, observa que: o texto original emprega o termo “dívidas”, também empregado em Romanos 13:8 e em Mateus 18:27-34; a condição do perdão mútuo encontra precedente em Lucas 6:37. A Tradução Ecumênica da Bíblia, que traduziu essa petição como: “perdoa-nos as nossas faltas contra ti, como nós mesmos temos perdoado aos que tinham faltas contra nós”, observa que: a tradução literal seria: “perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado àqueles que nos deviam”; a dívida é uma obrigação especialmente grave no mundo antigo, tanto que podia dar causa a perda da liberdade (cf. Mateus 18:23-35); esse termo é empregado no judaísmo para designar a situação do homem diante de Deus, de quem é devedor insolvente (estado de pecador, cf. Lucas 13:2-4);quando se considera que no mundo moderno é comum a tomada de empréstimos, entendeu-se que o termo “dívida” não revelaria a gravidade da situação, e, portanto, empregou-se o termo “faltas” que representa melhor a ofensa feita pessoalmente a Deus e a situação miserável do pecar; o perdão dos pecados é a graça por excelência, pois somos incapazes de reparar nossos pecado; Jesus procura relacionar fortemente nossas obrigações perante Deus com as nossas obrigações perante nossos irmãos; essa ideia tem precedente em: essa ideia tem paralelos em Mateus 5:7, Mateus 6:14-15, Mateus 18:23-35 e Marcos 11:25-26; esse perdão aos irmãos não compra o nosso perdão perante Deus, mas revela a sinceridade de nosso pedido.

11. Agora bem, a fé está baseada no perdão. E como dissemos na pregação desta manhã, estamos procurando fazer comque a Igreja chegue ao lugar onde possamos verdadeiramente veros tempos apostólicos em nosso meio. Todos anelamos isso. E está ali à porta. O podemos ver, porém queremos vê-lo ainda em maior grau. Desejamos que seja uma torrente para que nos ajude, ou seja, fluindo de nós para ajudar a outros.

A FÉ PERFEITA
William M. Branham
25 de agosto de 1963
Jeffersonville – Indiana – E.U.A.

falecom@avozdedeus.org.br

Decreto Lei nº 181 de 24 de janeiro de 1890 (O dia que a igreja Católica deixou de reinar)

Decreto Lei nº 181 de 24 de janeiro de 1890
(O dia que a igreja Católica deixou de reinar)

Prezados irmãos, para atingir a ideia do Decreto Lei nº 181, vou colocar o relato abaixo, para melhor compreensão:

Foi o missionário Otto Nelson, em 1923. Ele residia no bairro de Bebedouro. Um dos seus filhos morreu e quando foi realizar o enterro, foram surpreendidos com a informação de que o padre católico romano não permitia que a criança fosse sepultada no cemitério local. Além de se opor ao enterro, levantou a população contra os pregadores do evangelho. Foi necessária a intervenção das autoridades para que o enterro fosse realizado. E isto só pôde acontecer à noite, sob escolta policial, pois de outra forma não poderiam enterrar o menino. (Dicionário do movimento pentecostal, 2007, p. 504). O casal Gunnar e Frida Vingren teve sim uma filha que faleceu em 23 de julho de 1932, pouco antes de eles retornarem definitivamente para a Suécia. A pequena Gunvor, com três anos e dez meses de idade, faleceu no Rio de Janeiro e foi sepultada no cemitério do Caju (veja as fotos). (Frida Vingren – biografia, 2014, p. 152, 153). Quanto ao hino 126, “Bem-aventurança do crente” ou “Bem-aventurado o que confia”, não é de autoria de Frida Vingren, muito menos houve essa história que a inspirou. A irmã Frida traduziu este hino do hinário sueco Segertoner e publicou no hinário Psaltério Pentecostal em 1931, sob o número 120, no Rio de Janeiro. Portanto, a letra e a melodia são do hinário pentecostal sueco e a irmã Frida é apenas a tradutora. (Frida Vingren – biografia, 2014, p. 140).
Retirado do Sítio:
<https://pastorsergiolourenco.blogspot.com/2017/12/a-historia-do-hino-126-da-harpa.html>

Família VINGREN

A Constituição efetivada (1824) estabelecia com clareza no art. 5o o status da religião: “A religião Católica Apostólica Romana continuará a ser a do Império. Todas as outras serão permitidas com seu culto doméstico ou particular, em casas para isto destinadas, sem forma exterior de templo. ”

O Brasil já teve 8 Constituições: 1824, 1891, 1934, 1937,1946, 1967, 1969 e 1988. Somente a de 1824 trazia a norma de que “A religião católica era oficial”, algo que significa: ao papel o que é de fato. Com a vinda de imigrantes italianos, alemães e alguns outros países, podiam se reunir para adoração, “ Sem placas de denominações, em silêncio, sem poder fazer reuniões públicas e externas”. Os crentes não PODIAM CASAR, POIS ERA LEGITIMIDADE DA IGREJA CATÓLICA O BATISMO, CASAMENTO E A CERTIDÃO DE ÓBITO.

A Constituição de 1824 ainda trazia:
Art. 15 – As outras religiões além da cristã são apenas toleradas e só lhes compete o culto doméstico.

Art. 16 – A religião Católica Apostólica Romana é a religião do Estado, e a única mantida por ele, e só a ela compete o culto externo fora das igrejas.


Com o advento da República e a derrogação da Constituição de 1824, uma das primeiras atitudes de RUI BARBOSA no dia 24 de janeiro de 1890, foi golpear a vileza do domínio eclesiástico como lemos acima. Os efeitos do Decreto lei 181 de 1890, trouxe sua elasticidade ao registro de crianças e a certidão de óbito, que saiam das mãos da Igreja e se deslocavam para as mãos do Estado.

Minha opinião de jurista:

Reconheço que a religião é um mal, modifica-se com o poder e persegue e oprimi, quando não consegue modificar o que deseja, modifica-se e junta-se ao perseguidor. A luta cristã não passa por acordos com o poder estatal como fez com Constantino em 325 d.C.
A Lei que socorre, facilmente persegue, como o ESTATUTO DA CRIANÇA E DOS ADOLECENTES, Lei 8069/90. A criança é educada no LAR, faço a diferença entre LAR e CASA. Casa é o que se transformou o reduto onde a alienação e o desrespeito a pai e mãe campeiam. A reflexão simples que faço é um homem de Deus e o povo de Deus, não possuem liames com o poder Estatal. O que aconteceu em NICÉIA em 325 d. C, foi o instante 1 do domínio litúrgico e estatal que por séculos, cercam para o domínio político e isso não é Deus.

Pr. Sérgio Ricardo (Mestre e Doutor em Direito)

falecom@avozdedeus.org.br