“Todos os dízimos da terra – seja dos cereais, seja das frutas – pertencem ao Senhor; são consagrados ao Senhor. Se um homem desejar resgatar parte do seu dízi­mo, terá que acrescentar um quinto ao seu va­lor. O dízimo dos seus rebanhos, um de cada dez animais que passem debaixo da vara do pastor, será consagrado ao Senhor.

Dízimo do salário – Devo dar o dízimo do bruto ou do líquido?

Base Bíblica:

“Todos os dízimos da terra – seja dos cereais, seja das frutas – pertencem ao Senhor; são consagrados ao Senhor. Se um homem desejar resgatar parte do seu dízi­mo, terá que acrescentar um quinto ao seu va­lor. O dízimo dos seus rebanhos, um de cada dez animais que passem debaixo da vara do pastor, será consagrado ao Senhor.

Levítico 27:30-32

“Dou aos levitas todos os dízimos em Israel como retribuição pelo trabalho que fazem ao servirem na Tenda do Encontro.

Números 18:21

Deem e será dado a vocês: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês. Pois a medida que usarem também será usada para medir vocês”.

Lucas 6:38

O dízimo do salário deve corresponder a 10% do valor bruto e não do valor líquido, isso porque os descontos são benefícios para o trabalhador, como INSS, vale-transporte, vale-refeição etc.

Dízimo de vale-transporte e vale-refeição – Devo dar o dízimo destes benefícios?

Devemos considerar que o dízimo deve ser dado sobre os valores que representam ganho ou lucro. O vale-transporte e refeição são um ganho extrassalário e devem ser dizimados também. Porém, o trabalhador já tem um valor descontado por eles (o transporte, geralmente, tem 6% de desconto e o vale refeição varia), então o correto seria calcular o valor total do benefício, subtrair o desconto e dar o dízimo da diferença.

Exemplo: se você recebe um total de R$ 220,00 de vale refeição e já vêm descontados R$ 22,00 do seu salário, você deve dar o dízimo sobre R$ 198,00 (R$ 19,80).

Dízimo de empréstimos – Preciso tirar o dízimo quando faço um empréstimo?

Não se dá dízimo de empréstimos. Isso porque daremos o dízimo do dinheiro que usaremos para pagar o empréstimo. Se separarmos o dízimo do dinheiro emprestado e, depois, do dinheiro que pagará o empréstimo, estaremos dando duas vezes.

Dízimo de “vale” (adiantamento) – Devo dar o dízimo do vale assim que o recebo ou posso dar tudo junto quando receber o salário?

O vale é um adiantamento de 40% do salário, por isso, poderíamos utilizar o mesmo raciocínio do empréstimo, ou seja, dar o dízimo depois, quando receber o salário. Mas é necessário levar em conta que, no dia do pagamento do salário, você terá todos os descontos (inclusive do vale) e pode se enrolar para cumprir o dízimo total. Nesse caso, o melhor seria separar o dízimo logo que receber o vale e, depois, da parte que corresponde ao salário.

Dízimo do empresário – Como saber quanto é o dízimo do empresário se ele não sabe quanto irá receber a cada mês?

Primeiramente o empresário tem que ser extremamente organizado com suas despesas e receitas. Isso porque o dízimo do empresário é calculado sobre o lucro e não sobre o faturamento bruto.

Exemplo: você fatura R$ 5.000,00 por um trabalho, mas desse dinheiro, pagou R$ 1.000,00 para um assistente, mais R$ 800,00 de despesas e outros R$ 500,00 de impostos. Nesse caso, você gastou R$ 2.300,00 e sobrou para você o lucro de R$ 2.700,00. Então, o seu dízimo será R$ 270,00 (e não R$ 500,00).

dizimo02

Como o empresário deve dar o dízimo?

O dízimo dos empresários não é calculado como o dos funcionários; é bem diferente e algumas considerações devem ser ponderadas, a fim de evitar erros e, consequentemente, futuros problemas de ordem financeira à empresa. O dízimo do empresário deve ser retirado do pró-labore ou do lucro da empresa e não do faturamento bruto mensal. Esta atitude pode provocar danos irreparáveis na estrutura da empresa ou impedi-la de crescer.

dizimo-04

“Jesus sentou-se em frente do lugar onde eram colocadas as contribuições e observava a multidão colocando o dinheiro nas caixas de ofertas. Muitos ricos lançavam ali grandes quantias. Então, uma viúva pobre chegou-se e colocou duas pequeninas moedas de cobre, de muito pouco valor. Chamando a si os seus discípulos, Jesus declarou: ‘Afirmo que esta viúva pobre colocou na caixa de ofertas mais do que todos os outros. Todos deram do que lhes sobrava; mas ela, da sua pobreza, deu tudo o que possuía para viver’.” (Marcos 12:41-44)

falecom@avozdedeus.org.br

- Compartilhe -

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

- Artigos Recentes -