Condolências à família Leal

 

Pastor João Pereira e igreja, se reúnem em condolências à família Leal, irmãs Ana Cléia, Ana Cleide, Júlia, Ana Flávia, Isabela e todos os parentes, pela partida da “vozinha” Júlia Seixas, que deixa um legado indelével e marcante, comprovado pelo amor que parentes e familiares lhe devotaram e ainda o fazem à sua memória. Queremos encorajar as irmãs e amigos da família que há uma tumba aberta em Jerusalém que comprova a RESSURREIÇÃO de Jesus Cristo. Humanos que somos, sentimos o coração arder e os olhos marejarem frente a ausência que a “vozinha” causa a todos. O profeta William Branham nos diz algo importante:

   20 Bem, agora, muitas destas mães de faces bonitas assentadas aqui, algumas delas com sessenta ou setenta anos de idade, diriam, “Bem, o que tenho feito, irmão Branham?” Vocês têm criado seus filhos. Vocês têm feito o que vocês estavam supostas a fazerem

21 Talvez alguns velhos papais assentados aqui, dizem, “Bem, tenho ido ao campo, tenho feito isto. Mas eu nunca preguei”. Mas você fez simplesmente o que Deus te disse para fazer. Há um lugar para você.

22  Falando com um velho médico, ontem, um de meus amigos médicos, um companheiro, com oitenta e tantos anos de idade. E a sua cunhada está aqui na igreja nesta noite, e ela estava somente um pouquinho… um pouquinho preocupada com ele. E eu fui vê-lo. E logo que comecei falar com ele, ele alegrou, e me contou de uma caçada que ele foi a muitos anos atrás lá no Colorado, no mesmo Estado em que sempre caço. Simplesmente alegre e esperto! Eu disse, “Doutor, a quanto tempo o senhor tem estado na profissão?”

23 Ele disse, “Desde quando você mamava”. Depois eu disse…” É muito tempo.” Ele disse, “eu já cliniquei apanhando minha carroça, colocando meus alforjes em meu cavalo. Já peguei a minha pequena mochila e já andei”.

24 E eu disse, “Sim, através das margens dos riachos, duas horas da manhã, com a sua lanterna, tentando encontrar uma casa onde uma pequena criança tinha dor de barriga ou uma mãe que estava em trabalho de parto”.”Correto”.

25 E eu disse, “Você sabe, doutor, eu creio, através desta linha divisória aqui, entre o mortal e a imortalidade, Deus tem um lugar para bons e velhos médicos que serviram desta maneira”.

26 Grandes lágrimas vieram em seus olhos e ele começou a chorar, ele estendeu suas fracas mãos e disse, “Irmão, assim espero”. Além da terra, Deus julga a alma do homem, o que ele é.

ADOÇÃO

CONFRONTO DE EFÉSIOS COM JOSUÉ

W.M. Branham 15 de maio de 1960-Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

Juntamo-nos nos momentos de alegria e confraternização, fazemos mais ainda nos momentos de lágrimas e dor. Jesus não é injusto, Ele é um pai amado e amoroso. O Consolador nos ajuda a suportar as intempéries e sofrimentos desse mundo cruel e injusto. Queremos que toda a família se apoie na FÉ de Jesus Cristo. A vida não é apenas essa transitoriedade neste mundo. A VIDA É JESUS e com ELE estaremos para sempre. Chorar é inevitável, o próprio Mestre chorou. Saibamos, todavia, nos congregar na Palavra da Salvação e Ressurreição. O mundo terá seu fim, A PALAVRA NÃO. A morte é transitória, O EVANGELHO NÃO.  Estamos unidos com vocês aí em Porto Nacional Tocantins, como amigos e irmãos, a sentir a dor e o pesar, cremos em algo MAIOR. A FÉ não será abalada e juntos esperamos pelo dia que lágrimas não mais haverão, hospitais, sepulturas, dores, enfim…Estaremos com Ele: JESUS para sempre.

falecom@avozdedeus.org.br

 

- Compartilhe -

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

- Artigos Recentes -