“AQUIETAI-VOS E SABEI QUE EU SOU DEUS” Salmo 46:10

Image

CLIQUE AQUI E ASSISTA O TESTEMUNHO DO IRMÃO MANOEL

Neste último domingo, dia 04 de fevereiro, tivemos dois maravilhosos cultos na presença do nosso Deus. Tanto na escola dominical quanto no culto de Ceia, sentimos e provamos que o Senhor nos tem dirigido e abençoado. Quando DEUS abençoa alguém, seus filhos, o diabo não ficará sem tentar tripudiar ou desmerecer o trabalho do Espírito Santo, foi, é e será sempre em vão. Deus é o nosso refúgio e proteção. Ao final da reunião de Ceia, ainda no púlpito, nosso irmão e líder de cânticos, irmão Manoel Martins, teve o carro roubado. Sabendo da notícia, ainda louvando ao Senhor no altar, o pastor João Pereira juntamente com a Igreja requereu o carro de volta.  No dia seguinte, segunda-feira, o carro foi achado não muito longe da casa do irmão Manoel. Deus seja louvado. Aleluia.  Em honra ao Senhor colocamos os parágrafos abaixo para que todos saibam que Jesus está vivo e opera em Ceilândia, DF.       

IT WASN'T SO FROM THE BEGINNING SANTA MARIA CA  SATURDAY  62-0630B
  E-44    Here… just, Brother Evans here, setting right here… Now, we realize that we're not to use God's gifts as ouija boards. We realize that. We can't play with God's gifts. He wouldn't give them to anybody would do that. That's right. This man had come up to visit me, he and his wife and his children. And there's just much could be said about many of these things, but here's what happened, so a little testimony. He had a new car, all their clothes and things in it. He stopped at the Miller's Cafeteria in Louisville. And in Kentucky, you can sell a car as long as you've just got a… you… They make you a title for it. See? And they had a ring of thieves there that was stealing cars, running them in and spraying them over, making them a title, and selling it. Oh, they just… It was terrible.
 

  E-45    Mr. Evans, coming for hundreds of miles (about seven hundred and fifty miles from Georgia) up there, just drove in, turned off the key, and went in to eat. Come back out–car, clothes, recorder, everything he had was tore up, gone, didn't know where it was at. So there he was, hundreds of miles from home, no money, no clothes, no nothing, and a new car gone.
Well, they got with Brother Sothmann, and I believe Brother Simpson, and some of the brethren there. So finally they said, "Let us consult the Lord." So they said, "Let's go up and have Brother Branham to ask." So they come to the house. And that's what private interviews does. See? We stay before the Lord until something happens. It ain't like meeting them on the platform. It's when you stay there and just wait. People setting there from overseas and around the world, waiting… Some three hundred appointments waiting now (See?), from everywhere to find out about these things.
 

  E-46    And so, then Brother Evans, and Brother Fred, and many of them come up to the house there, four or five brethren. Brother Willie, I don't know whether you was with them that morning or not. I know Brother Fred was, and I can't remember just how many there was. And we got down before the Lord to pray.
Now, these are all ministers, I trust. All of you are believers. See, you've got to find the condition. You've got to find the cause before you can find a cure, always. See? A doctor, if you go into his office and say, "Doctor, I'm suffering, I'm–at my stomach, got a headache," he gives you some aspirin, and sends you out, he's trying to get rid of you. See? A real doctor will diagnose that case till he finds the cause. And that's what it is running through a prayer line, laying hands on people, saying, "Glory to God. Hallelujah. Believe it. Glory to God. Shake…" See? Let's find the cause first. See?
 

  E-47    It might be something, God put a curse upon that person to make them do a certain thing, and you come around and take it off, like Moses did smiting the rock, or Elijah because he was called bald-headed, and cursed those little children and so forth. You have to watch with gifts of God. You've got to watch what you're doing (See?), when you go to cursing and stomping devils, and things like that, when you don't know what you're talking about; you get in trouble with God (See?), 'cause you have to realize what's happened. This… Something's down there's causing this to happen, then you'd better wait and tell that person about it, and make that right first.
So the thing to do is wait till you find the cause. Then you–the cure's already perfect, if you–you can find the cause. Get rid of the cause and they… Like, if a clod is laying over something another… Like a piece of corn, and a stick is laying over it making it grow crooked, just move the stick and it'll grow straight. That's the same thing it is. See? You've got to find the cause first. But find out what's making it do this.
 

  E-48    Now. And Mr. Evans come in, and he said, "Brother Branham," he said–told me the story.
I said, "Let's go to God." And we knelt down to pray. And while in prayer I…
You have to go out. That's the way the raising of the dead… You've heard of the meetings; you've seen it, know it's wrote up: Doctors' signed statements of people being dead. I've seen five of them in my own humble ministry. You've got to find that soul that's out yonder somewhere, return it, bring it back. And on the Spirit going out, He sent His Word, sent His Word. See?
 

  E-49    And going out, I seen a young fellow wearing a yellow shirt (had once been a Christian and raised in a Christian home) was in Brother Evans' car going down to Bowling Green, Kentucky, a hundred and eighteen miles below Louisville. And the Spirit (while praying) convicted him, that he was doing wrong. He was working for this ring; he was doing wrong. And then the Spirit, the Word, holding over him in this prayer, he turned, come back.
I seen him bring the car back and park it on a certain place. I raised up and told Brother Evans about it; it'd be all right. And on his road home there from… Now, the car was stolen across the river, Louisville, Kentucky, a mile across the river, and then up at Miller's Cafeteria. It was stolen from there. And here it was brought back from Bowling Green. He had a tank of gas, half of it gone, just where the boy had drove down, drove it back around, and set it right there in the road where… On his road right out to the trailer camp there he met it, setting right there on the road the same way. See? Now, that's the Spirit of God going out catching that.   Mensagem:

NO PRINCÍPIO NÃO FOI ASSIM (SANTA MARIA CALIFÓRNIA) parágrafos 44 ao 49  

(03/06/1962).   Aqui… Apenas, Irmão Evans aqui, sentado bem aqui… Agora, nós entendemos que não podemos usar os Dons de Deus como se fosse “uma mesa de espiritismo”. Nós entendemos isto. Nós não podemos brincar com os dons de Deus. Ele não os deu para ninguém fazer tal coisa. Isto é certo. Este homem veio me visitar, ele e sua esposa e seus filhos. E havia muito que me dizer sobre muitas coisas, mas algo aconteceu, um pequeno testemunho. Ele tinha um carro novo, todas suas roupas e coisas estavam nele. Ele parou na Cafeteria Miller em Louisville. E no Kentucky, você poder vender um carro tanto quantos tiver apenas tendo um..Você…Eles fazem uma espécie de titulo para você. Vê? Eles tinham uma rede de ladrões lá que roubavam carros, fugiam com eles e os repassavam, fazendo títulos e vendendo-os. Oh, eles apenas… Isto foi terrível. Senhor Evans, veio de muitas milhas (mais ou menos setecentas e cinquenta milhas vindo da Geórgia) lá em cima, apenas dirigindo, desligou o carro e foram comer. Voltaram ao—carro, roupas, fitas, havia perdido tudo, havia se ido, ele não sabia onde estavam. Então ele estava centenas de milhas longe de casa, sem dinheiro, sem roupas para trocar, nada e seu carro novo foi roubado.  Bem, eles foram ao irmão Sothmann e creio Irmão Simpson, alguns dos irmãos lá. Finalmente eles disseram, “Vamos consultar o SENHOR”. Então eles disseram, “Vamos lá em cima perguntar ao irmão Branham”. Então vieram a minha casa. É como nas entrevistas privativas. Vê? Nós permanecemos perante o Senhor até que algo aconteça. Isto não é como ocorre na plataforma. Isto é quando você permanece lá e espera. Pessoas aguardam lá do além mar e ao redor do mundo, esperando… Algo em torno de trezentas reuniões marcadas esperando (Vê?), de todas as partes para encontrar aquelas coisas. Então, irmão Evans e irmão Fred e muitos deles subiram até minha casa lá, quatro ou cinco irmãos. Irmão Willie, eu não sei se você estava ou não com eles naquela manhã. Eu sei que o irmão Fred estava não me lembro quantos estavam lá. E nós descemos perante o Senhor para orarmos. Agora, todos eram ministros, eu confio. Todos vocês são crentes. Vê, você tem que encontrar a condição. Você tem que encontrar a causa antes de encontrar a cura, sempre. Vê? Um médico, se você entra em seu consultório e diz “Doutor, eu estou sofrendo, eu estou—um estômago, tenho dor de cabeça”, e ele lhe dá algumas aspirinas e manda você embora, ele está tentando apenas se livrar de você. Vê? Um verdadeiro médico vai diagnosticar aquele caso até encontrar a causa. E aquilo é o que ocorre na fila de oração, impõem as mãos sobre as pessoas dizendo “Glória a Deus. Aleluia. Creia nisto. Glória a Deus. Balance…”.  Vê? Vamos encontrar a causa primeiro.  Vê?   Isto pode ser algo, Deus coloca uma maldição sobre aquela pessoa para fazê-la realizar certa coisa, e você vem ao redor e tira isto fora, como Moisés fez golpeando a rocha, ou Elias, pois ele foi chamado de calvo, e almadiçoou aquelas crianças e assim por diante. Você tem que vigiar os dons de Deus. Você tem que vigiar o que está fazendo (Vê?), quando você vai contra uma maldição e pisando demônios, coisas como estas, quando você não sabe o que você está falando, entrará em problemas com Deus (Vê?), pois você tem que entender o que está acontecendo. Esta… Algo há para estas coisas ocorrerem, então é melhor esperar e conversar com aquela pessoa sobre isto, e fazer isto direito antes. Então a coisa a fazer é esperar até você encontrar a causa. Resgatar a causa e eles… Como, se um tolo se apóia sobre alguma outra coisa… Como um pedaço de semente de milho, e uma vara colocada sobre isto a fazendo crescer deformada, apenas mova a vara e isto crescerá reto. Aquilo é a mesma coisa disto. Vê?  Você tem que encontrar a causa primeiro. Mas encontramos o que está fazendo isto.   Agora eu e o Sr. Evans entramos e ele disse “Irmão Branham”, ele disse—me contou a estória. Eu disse “Vamos ao Senhor”. E nós nos ajoelhamos em oração. E enquanto em oração eu… Você tem que ir além. Esta é a forma que os mortos ressuscitam… Vocês têm ouvido dos encontros; vocês viram isto, foi escrito a respeito: Assinaturas dos médicos atestando a morte da pessoa. Eu vi cinco destas coisas em meu próprio humilde ministério. Você tem que encontrar aquela alma onde ela estiver em algum lugar, retorná-las trazê-las de volta. E o espírito sai, Ele envia Sua Palavra, envia Sua Palavra. Vê?E saindo, eu vi um jovem companheiro vestindo uma camisa amarela (tinha sido um Cristão e crescido em um lar Cristão) estava no carro do irmão Evans descendo para Bowling Green, Kentucky, umas cento e oitenta milhas abaixo de Louisville. E o Espírito (enquanto orávamos) condenando-o sobre o que estava fazendo era errado. Ele estava trabalhando para esta quadrilha, ele estava errado. Então O Espírito, A Palavra, segurou-o nesta oração, ele voltou, retornou. Eu o vi trazendo o carro de volta e estacionando em certo lugar. Eu levantei e falei para o irmão Evans tudo aquilo, daria tudo certo. E na estrada de sua casa vindo de lá… Agora, o carro foi roubado através do rio, Louisville, Kentucky, uma milha através do rio, e subiram até a Cafeteria Miller. Foi roubado de lá. E aqui estava, trazido do Bowling Green. Ele tinha um tanque de gasolina, metade dele se foi, apenas onde o garoto tinha dirigido, dirigindo de volta, e colocou bem lá na estrada onde… Na estrada que leva ao campo de Trailer onde encontramos o carro, encontramos lá na estrada do mesmo jeito. Vê? Agora, este é o Espírito Santo indo e alcançando aquilo.

Tradução: Irmão Sérgio Ricardo.       

Agradeço a Deus pela resposta de oração e encorajo a todos os irmãos para o fato de que Deus está operando através de Sua palavra. A terceira puxada tem confirmado todas as Escrituras. Nosso trabalho em Ceilândia e outras cidades satélites do Distrito Federal tem sido confirmado pelo nosso Deus, apesar das provas serem intensas, podemos dizer que temos combatido o bom combate. Tudo pela mensagem do irmão Branham, nada contra qualquer grupo, apenas queremos o respeito pela forma respeitosa que nos conduzimos até agora, pela graça do Senhor.  As águas em nosso tanque batismal continuam se movendo, tenho a profunda convicção que a Terceira Puxada não anula as duas primeiras, por isso estamos trabalhando e há muito serviço, há doentes nos hospitais, pessoas nos cárceres e atendimentos a serem efetuados. Não tenho culpa de nenhum ensinamento distorcido que propagam em meu nome. Ouçam minhas fitas elas testemunham a minha fé. Um abraço a todos.

Image

O Ir. Branham teve uma visão no Canadá do cavalo desta senhora
indígena que ela havia perdido. O Ir. Branham foi capaz de dizer
para esta senhora onde seu cavalo perdido poderia ser
encontrado, depois que o Senhor deu a ele uma visão sobrenatural
onde ele estava! Ela foi e reencontrou o cavalo que ela havia perdido
.

Nós cremos na Terceira Puxada

 

Pastor João Pereira 

falecom@avozdedeus.org.br

- Compartilhe -

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

- Artigos Recentes -